Pular para o conteúdo principal

Diluído

A única coisa que consigo fazer debaixo d'água é a única coisa que faço debaixo d'água. O ser não está aqui e eu sou o não-ser. As coisas não existem e o que quer que eu faça não tem nenhuma consequência alguma, pois a água tudo dilui, e tudo é o que é.

Comentar

You must have Javascript enabled to use this form.