Pular para o conteúdo principal

Dois novos desenhos

Apenas dois novos desenhos que consegui terminar. Não tenho muito o que dizer sobre eles, exceto, talvez, que cada um representa uma atitude muito diferente da do outro. E que no segundo, que é o mais recente, acho que estou chegando mais perto daquilo que estou buscando.

Francis Bacon

Francis Bacon (1909, Dublin - 1992, Madri) é meu ídolo. Admiro e invejo. Um único grito, talvez um pouco monotônico, mas inconfundível, e que ecoará até o fim desta civilização doente. Nunca estudou arte, mas desenvolveu uma forma de pintar muito própria e consistente, explorando distorções da figura humana para mostrar a violência animalesca enrustida nesta humanidade alienada e cínica.

Inscrever-se em